Hora de Mudar

Doze Homens e uma Sentença

Doze Homens e uma Sentença

Doze Homens e uma Sentença

®

Doze jurados devem decidir se um garoto de 18 anos é culpado ou não de um assassinato, e se vai para a cadeira elétrica ou não. Não há meio termo e não há 11 votos a 1. É tudo ou nada. O Júri deve decidir em UNANIMIDADE para o garoto ser eletrocutado ou inocentado.

12 homens numa sala, eles nunca se viram e não sabem nada um sobre o outro.

Onze têm plena certeza que ele é culpado, enquanto um (Henry Fonda) não acredita em sua inocência, mas também não o acha culpado. Decidido a analisar novamente os fatos do caso, o jurado numero 8 não deve enfrentar apenas as dificuldades de interpretação dos fatos para achar a inocência do réu, mas também a má vontade e os rancores dos outros jurados, com vontade de irem embora logo para suas casas.

Uma batalha psicológica construída meticulosamente, de modo tão incrível que é difícil imaginar como foi o processo de criação daquele roteiro, praticamente perfeito.  Davis (Henry Fonda) começa então uma linda e fantástica batalha verbal, onde tenta mostrar que na verdade não existe verdade absoluta e que pode haver um engano em todo esse processo. O modo como este argumenta e mostra suas idéias de modo organizado e não sendo verborrágico é incrível.

Uma enorme lição de NEGOCIAÇÃO.

Título original: 12 Angry Men

Diretor: Sidney Lumet

Gênero: Drama

Origem: Estados Unidos

Ano: 1957

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × 5 =