Hora de Mudar

E quando a amizade acaba?

E quando a amizade acaba?

E quando a amizade acaba?

Pois é, algo mudou.

Vocês viveram grandes momentos juntas e agora percebe que estão se afastando e não sabe o porque.

Na verdade vocês cresceram e evoluíram cada uma a seu modo e os interesses foram se tornando distintos e agora você percebe que essa amizade já não te faz tão bem.

Somos seres em constantes transformações e podemos mudar o modo como enxergarmos a vida, nossos gostos mudam, ampliarmos nossas percepções e convicções a todo o momento.

Existem aquelas “amizades” que a “amiga” só te procura por interesse próprio, mesmo que isso nunca foi claro mesmo para ela. É assim: enquanto você for útil, ela vai te mantendo por perto e quando não for mais, simplesmente te descarta na maior cara de pau. Antes não se dava conta disso, mas de uns tempos para cá sente isso a cada movimento dela em relação a você. Desse tipo de “amizade” devemos nos afastar.

Como agir quando sentimos que não queremos mais continuar com uma amizade e nos questionamos o que pode acontecer se simplesmente romper? Romper bruscamente e totalmente talvez não seja o melhor a fazer para você e nem para a outra pessoa.

O poeta já dizia: foi bom enquanto durou. A amizade só dura enquanto há troca de cumplicidade e principalmente confiança.

Quando você se começa se questionar se ela está sendo leal, sincera e reciproca é preciso aceitar que já não são mais tão amigas. É preciso encarar a realidade entendendo que tudo tem seu ciclo e esse chegou ao fim.

Vá se afastando aos poucos. Deixe de aceitar convites para sair, diminua até parar de mandar mensagens, não curta as postagens. Mude de tribo e aproveite para sair com aqueles que sempre te convidavam e  você respondia  “é precisamos sair para colocar a conversa em dia” e nunca marcava nada.

Arrume novas atividades como frequentar aquela academia que se prometeu há anos, ou finalmente fazer um curso livre de fotografia ou cozinhar.

Mas não coloque o rompimento como definitivo, pois pode ser que no futuro possam ter novamente interesses comuns e um afastamento pode até representar o fortalecimento dos laços que já existiam no futuro.

Lembre-se que tudo isso é você que está sentindo e pode ser que o outro nem perceba seus movimentos e continue insistindo na amizade como se nada estivesse acontecendo.

Se estiver certa da sua decisão o melhor antes é fazer uma DR sincera e respeitosa, explicando o porquê da sua decisão, sempre deixando a outra parte se expressar livremente. Muitas vezes uma boa conversa pode ser a solução do problema que resultou no seu desejo de afastamento.

Como para qualquer DR, só vale a pena lavar a roupa suja da relação se a amizade realmente compensa. Não faz nenhum sentido levantar pontos de conflitos se não vale a pena, só vai aumentar o problema e a raiva mutua.

Nunca vale a pena gastar sua energia só para poder dizer umas verdades.

Já dizia o filosofo Sêneca: “É preciso dizer a verdade apenas a quem está disposto a ouvi-la”.

Mantenha normalmente nos seus contatos, pois isso acalma a curiosidade, vá acompanhando à distância e até para você perceber se é o momento de reativar aquela antiga amizade.

Aprender a lidar com pessoas queridas e outras nem tanto evita que pessoas maldosas se sintam ofendidas e te exponham negativamente em redes sociais.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 + 11 =