Hora de Mudar

Mudar é muito bom!

Mudar é muito bom!

Em algum momento da vida é preciso se reinventar, buscar a transformação.

Quem no final de cada ano não faz uma lista de coisas que pretende mudar no ano seguinte? E todas as listas se parecem: queremos sorte no amor, crescimento profissional, felicidade na família, acertar nossa vida financeira, finalmente fazer aquela viagem tão sonhada e perder aqueles quilinhos a mais.

Mas o que fazemos para que isso aconteça e que o ano novo signifique realmente uma vida nova?

Nada.

Esperamos que as mudanças caíam do céu. Sabemos que essas mudanças significariam uma vida melhor, mas ficamos paralisados. Por que será?

Nada fazemos porque mudança dá muito trabalho. Precisamos olhar todas as nossas dificuldades e encará-las como são e planejar ações para alterar e ultrapassar as barreiras de nossa inércia, ter atitudes, querer, e agir com muita determinação.

Todos nós gostamos de ficar na zona de conforto, mesmo que reconhecermos que estamos perdendo vida e oportunidades.

Enrolamos, fazendo de conta que a situação não existe, nos distraindo com “coisas importantes”.

Apegamo-nos a coisas, pessoas, ambientes, turmas e isso são uma das principais causa do nosso sofrimento. Temos medo de perder o controle da situação.

Se eu mudar, e aí? O que pode acontecer? Pode ficar pior do que agora? E se não der para voltar atrás? Ai, que medo…

E, não tenha ilusões, não há escolha: quem não muda geralmente é mudado, às vezes de uma forma muito mais dura do que uma mudança gradual, consentida e planejada. Onde tem vida tem movimento. “Tudo o que está parado, estático, rígido, seco, está morto”.

Na vida profissional as mudanças têm que ser muito rápidas e dinâmicas, pois acontece o tempo todo. Para se ter uma idéia da importância de se adaptar as mudanças corporativas, hoje existe profissional que ensinam executivos a mudar, são os “personal coach”, que nada mais é que um técnico particular que enxerga o que você anda fazendo com o jogo da sua vida. Ele não dá conselhos a ninguém, mas estimulam as pessoas a dar sua própria resposta fazendo boas perguntas e a principal delas é: VOCÊ SABE O QUER MUDAR NA SUA VIDA?

E a maioria não sabe. Antes de tudo você tem que se fazer a pergunta: O QUE REALMENTE QUERO MUDAR NA MINHA VIDA? E O QUE PRECISO MUDAR EM MIM MESMO PARA CONSEGUIR ISSO?

Temos que descobrir o que realmente para nós é mais importante mudar se na vida pessoal, na vida profissional, na vida cultural ou na vida espiritual.

É importante haver um equilíbrio entre essas áreas. Para mudar, temos que unir corpo, mente e espírito numa só direção. Ter um FOCO. Só assim as mudanças têm consistência para que realmente ocorram.

Quando no final do ano fazemos a lista para o próximo ano estamos apenas expressando um desejo, de algo que vai cair do céu, que não depende de nosso esforço. Sempre colocamos genericamente: “eu gostaria de encontrar um bom emprego” e “eu gostaria de emagrecer”.

Faça uma experiência em trocar o tempo e o verbo do “eu gostaria” por “eu quero”. É fácil perceber que o “eu quero” já traz implícita uma ação. Se eu realmente quero, vou fazer algo por isso. Objetivos, prazos, modos de agir, compromisso, tudo isso estimula a ação e o cumprimento da meta. Por isso planeje, deixe claras suas expectativas, vá mudando aos poucos, a cada dia.

Ou talvez a mudança tenha de ser drástica mesmo. Não adianta mudar para permanecer na mesma situação. Aliás, tem gente que muda apenas para continuar igual. Mais uma vez, é não compreender o objetivo de uma mudança: ser mais feliz.

Sim mudar é muito bom, mas essa decisão implicará em renúncia, esforço e sacrifício. Na maioria das vezes as mudanças podem ser negociadas, não precisam ser 8 ou 80. Pode-se ser um bom executivo e nos finais de semanas ser fotografo ou musico. Ter seus momentos seus, viver a fantasia e estar totalmente no relacionamento.

É preciso não se esquecer que o maior dilema nesse caminho de mudança somos nós mesmo. Sempre aparece uma vozinha dizendo para mudar enquanto que outra dirá para adiar mais um pouco. Sabendo dessa luta interna fica um pouco mais fácil resistir aos impulsos que surgem a todo o momento.

Pense. Medite sobre as mudanças. Sim. A meditação ajuda você acalmar as vozes internas, clarear o espírito, aumentar a nitidez de foco que é mudar.

Vamos, agora só depende de você para mudar. Mudar é muito bom, faz bem à saúde e não tem contra indicação.

One thought on “Mudar é muito bom!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezenove − 3 =