Hora de Mudar

Os Relacionamentos estão mudando, você sabia?

Os Relacionamentos estão mudando, você sabia?

 

"Relacionamentos"

Relacionamento

Na novela das 21h, ligada a uma das principais protagonistas, tem uma tia meio lésbica (pode ser meio lésbica ou seria bi?), o ex-marido golpista, a garota de programa vidente, o ladrãozinho de moto, o ex-policial freelancer, a periguete safada, a médica monstro, a jornalista mau caráter.

Tudo bem que o Ministério da Justiça já advertiu a Globo por essas “cenas de prostituição, estigma, preconceito e violência familiar”, mas será que tudo isso não indica algo?

Mexo mais no controle e vou para os canais pagos e encontro uma série em que a família é constituída pelo chefe do clã e três esposas que vivem com diferenças, mas se amando e protegendo contra o mundo exterior.

Bem, deixo de procurar na TV e passo a procurar em cinema e encontro os filmes: Os três e Amizade colorida que falam de temas relacionados às mudanças que muitas vezes não percebemos ou não queremos perceber.

Podem três pessoas ou mais viver juntas se amarem entre si e serem felizes?

Podem duas pessoas de sexos diferentes se amarem e serem felizes?

Pode duas pessoas do mesmo sexo se amar e serem felizes?

Podem duas pessoas que ainda não se viram apenas teclam durante horas se amar e serem felizes?

SIM, parece que sim.

 

Amor é amor, independe do gênero, número, raça, condição social, credo e grau.

Parece que o ser humano ocidental está descobrindo que para ser feliz tem várias alternativas e tem que explorar todas até encontrar aquela que atende aos seus desejos e o faça feliz.

O que é importante num relacionamento seja ele qual for?

Cumplicidade, honestidade, verdade, projetos em comum, respeito, sinceridade, lealdade sempre são citados como essencial para o sucesso de uma relação, então se entre as pessoas que vão participar do relacionamento existir tudo isso por que não poderia dar certo? Seja a composição que for.

Na vida tudo é possível, desde que aja entendimento das partes envolvidas.

Eu sei do impacto que esse texto vai causar na mente de tantos. Sou inteligente e sensível o suficiente para saber que questões relacionadas ao sexo ainda são decodificadas pela maioria das pessoas com tabu, preconceito e julgamento precipitado.

Tenho discernimento suficiente e não sou desequilibrado para expor em público uma opinião e a minha própria pessoa sobre o que penso acerca de questões sexuais que a rigor são abordadas somente em sites eróticos, pornográficos ou afins.

Recebi várias manifestações de encorajamento, outras de assombro e houve até os amigos que vão sumir por não saber o que dizer. Recebi também uma agressão, que me deixou muito contente por sinal, de uma pessoa que se diz adepta dos relacionamentos abertos. Esta pessoa, que não se identificou. “jogava na minha cara” que há tempos atrás eu teria “julgado” as pessoas praticantes do relacionamento aberto.

Na realidade estou opinando a questão do relacionamento aberto respaldado na constatação de dados estatísticos e o que se vê no dia a dia, seja na televisão, cinema, livros e nos bate papos seja na net ou nos barzinho.

Claro que qualquer relacionamento que foge do homem /mulher e no real e não no virtual será julgado com mais rigor, e todos logo dirão que existe uma serie de problemas, perigos, desilusões, frustrações que podem acontecer em cada um deles. Mas pergunto: no relacionamento dito normal também não temos uma serie de problemas, perigos, desilusões, frustrações?

Será que um relacionamento, seja ele qual for quando as bases são discutidas antes não tem mais chance de dar certo, serem mais duradouros e os envolvidos mais felizes por estarem fazendo exatamente o que querem?

Portanto antes de me reduzir a pó acorde pra vida e não confunda as coisas, “não julgueis para não seres julgado”. Eu não estou julgando, eu estou apenas constatando algo que existe, sim.

Quem quiser abrir os olhos abra e quem não quiser continue na mesma e seja feliz a sua maneira.

SEJA FELIZ
SEJA FELIZ

♥   ♥♥   ♣♣

  ♥♥  ♥♥♥ 

O importante na vida é ser feliz.

5 thoughts on “Os Relacionamentos estão mudando, você sabia?

  1. Diana

    Eu também concordo com a Elaine.. também me sinto antiquada e como se estivesse vivendo em outro planeta. Acho que nasci na época errada!!! rsrsrsrsrs

  2. Michelle

    Concordo e não concordo com você Elaine. Concordo quando diz que continua um carro maravilhoso, na versão standard, sem opcionais e adicionais. Discordo com você quando se diz antiquada, pois ao ler o texto parece que o autor quis apenas dizer: cada uma na sua desde que sejamos felizes. Eu particularmente também sou um carro standard e parece que ainda é o mais procurado e a grande maioria, mas aceito (as vezes estranho) que outros prefiram outros modelos . . . rs . Beijos

  3. Raquel

    Que belo texto. Estava com saudades deles! Concordo com você, meu CARO AUTOR, formas distintas de se relacionar existem sim, estejamos nós de olhos abertos ou fechados. Elas estão em cada esquina que passamos, em cada olhar que conseguimos interceptar. Como vc muito bem pontuou, não é questão de julgar e sim, de abrir aos olhos ao mundo e a felicidade.

  4. Elaine

    Sabe, me sinto como se tivesse estado em outro planeta há alguns anos… Não quero parecer preconceituosa, mas é como se fosse antiquado defender sexo entre um homem e uma mulher, isso sem falar em fazer amor por um casal de homem e mulher.
    Ouço casos de homens que amam uma mulher, e fazem amor com ela, mas tb adoram fazer sexo com homens, e o inverso com as mulheres tb.
    Tenho me trabalhado, mas assumo publicamente a minha posição de “antiquada” e feliz.
    Pareço estranha quando afirmo q não preciso de nada além da natureza para ser feliz: sem drogas, sem sexo experimental, sem álcool… E não pareço estranha somente aos jovens, não, mas também aos meus contemporâneos.
    Sinto-me como um carro maravilhoso, mas na versão standard, sem opcionais e adicionais, rsrsrsrs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × 4 =