Palco da Vida – (Fernando Pessoa?)

Quando tomei conhecimento deste texto ele era creditado a Fernando Pessoa um escritor e poeta português, que viveu em Lisboa de 1888 até 1935, um poeta e escritor português – um dos maiores poetas da Língua Portuguesa, e da Literatura Universal, entretanto tomei conhecimento através de comentário aqui no blog por uma leitora de Portugal  que me alertou que o texto não pertencia a Fernando Pessoa. Pesquisei sobre a origem deste poema e não encontrei nada realmente de concreto que provasse  que esse texto seja realmente de Fernando Pessoa, e nem encontrei um possível outro autor. Resolvi então colocar essa correção, ficando a dúvida e o compromisso de continuar levantando o autor correto. 

Palco da Vida (Fernando Pessoa?)

 

palco da vida 2

 

Você pode ter defeitos, viver ansioso e ficar irritado algumas vezes, mas não se esqueça de que sua vida é a maior empresa do mundo.

E você pode evitar que ela vá à falência.

Há muitas pessoas que precisam, admiram e torcem por você.

Gostaria que você sempre se lembrasse de que ser feliz não é ter um céu sem tempestade, caminhos sem acidentes, trabalhos sem fadigas, relacionamentos sem desilusões.

Ser feliz é encontrar força no perdão, esperança nas batalhas, segurança no palco do medo, amor nos desencontros.

Ser feliz não é apenas valorizar o sorriso, mas refletir sobre a tristeza. Não é apenas comemorar o sucesso, mas aprender lições nos fracassos.

Não é apenas ter júbilo nos aplausos, mas encontrar alegria no anonimato.

Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver, apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise.

Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e se tornar um autor da própria história.

É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis no recôndito da sua alma.

É agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre da vida.

Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos. É saber falar de si mesmo.

É ter coragem para ouvir um “não”.

É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta.

Ser feliz é deixar viver a criança livre, alegre e simples que mora dentro de cada um de nós.

É ter maturidade para falar “eu errei”.

É ter ousadia para dizer “me perdoe”.

É ter sensibilidade para expressar “eu preciso de você”.

É ter capacidade de dizer “eu te amo”.

É ter humildade da receptividade.

Desejo que a vida se torne um canteiro de oportunidades para você ser feliz…

E, quando você errar o caminho, recomece!

Pois assim você descobrirá que ser feliz não é ter uma vida perfeita.

Mas usar as lágrimas para irrigar a tolerância. Usar as perdas para refinar a paciência. Usar as falhas para lapidar o prazer. Usar os obstáculos para abrir as janelas da inteligência.

Jamais desista de si mesmo. Jamais desista das pessoas que você ama. Jamais desista de ser feliz, pois a vida é um obstáculo imperdível, ainda que se apresentem dezenas de fatores a demonstrarem o contrário.

palco da vida 1“Pedras no caminho?”

“Guardo todas, um dia vou construir um castelo…”

 

 

 

 

 

 

2 thoughts on “Palco da Vida – (Fernando Pessoa?)

Deixe uma resposta