Hora de Mudar

Semelhança entre vida pessoal e profissional

Semelhança entre vida pessoal e profissional

Sempre costumo comparar a vida profissional com a vida pessoal. Vejo muitas semelhanças, é incrível. Muitos duvidam e me pedem explicações do por que. Aqui vai um exemplo disso.

Conversando com um amigo que acabava de ser um “ex-desempregado”, ele me disse: “Fiquei 10 meses desempregado procurando todos os dias emprego e agora que entrei numa empresa recebo vários convites para novas, segundas e terceiras entrevistas”.

Lembrei-me que isso também acontece na vida pessoal, nos nossos relacionamentos. Senão vejamos:

Quem é que nunca passou pela situação estranha, quase sobrenatural, de ficar chupando o dedo dias, semanas, meses, ano às vezes, o celular não tocando, os emails não chegando, no MSN ninguém on line (será que me deletaram?), os amigas (os) não podem sair conosco porque estão ou com namorado (a), ou com “ficantes”. Ninguém fala, mas dá para perceber nas entrelinhas que muitos acham até que quando saem com a gente numa balada “pegam menos”. Por quê? Porque somos pé frio, oras!

Então, o jeito é fazermos companhia aos nossos botões (não há nada mais saudável do que sermos amigos de nós mesmos) e convocar a Amiga Solidão (vejam o texto neste blog). Jogar paciência, xadrez ou buraco no computador está valendo; assistir a novela das oito (ou seriam nove?) horas ou o BBB, ler um livro, arrumar o armário, enfim fazer qualquer coisa menos se deixar abater.

Bom, um dia os ventos mudam de direção… Eis que de repente, se que nem mais nem menos, surge na sua vida alguém que é aquela (e)!!!  Aquela (e) “delícia cheia de qualidades”, que olha para nós e age como se todo este tempo maldito que estivemos em jejum, digo sozinhos, fosse apenas um passageiro mal estar, sim, porque ela (e) agora assumirá o papel de nos fazer feliz.

Pronto! Agora viveremos felizes para sempre? Que nada. Por uma razão que a própria razão desconhece, começamos a nos sentir o (a) tal. Parece que todo mundo olha para nós, e de patinho feio nos tornamos um lindo cisne branco. Pois é! Misteriosamente o celular começa a tocar, os (as) amigos (as) teimam em querer nos arrastar para festas, baladas, shows (afinal de contas, somos amuletos da sorte); até aquela (e) vizinha (o) linda (o) de morrer que nunca olhou nem nunca sequer te cumprimentou começa a sorrir de manhã, de tarde e de noite; e até na rua recebemos “cantadinhas” e olhares.

Ah! Mas tudo fica muito pior quando resolvemos curtir a noite com a “delícia cheia de qualidades” vulgo namorada (o). Tão inesperado quanto ganhar na loteria, todo mundo nos paquera e mandam torpedos para nos deixar ainda mais confusos (as). E pensar, que semanas atrás estávamos sós na mesa do mesmo lugar e ninguém nos notavam, mas hoje, elas (es) querem? Como assim? Caramba!

Pois é, penso que quando estamos sozinhos, ainda mais se for por um longo tempo, é natural pensar que ninguém nos olha, ou “sou feio (a)”, “se não emagrecer vou ficar sem namorada (o)”,  “meu cabelo tá horrível”, “preciso de um novo visual”, etc. Enfim, nossa auto estima está à zero.

Como mudar isso? Resolve encontrar uma “delícia cheia de qualidades”? Às vezes sim, pois, já perceberam que quando estamos flertando (ultrapassado? respeitem os meus cabelos brancos!) com alguém, ou em começo de namoro investimos pesado na nossa produção? Então a receita é simples, temos que nos livrar da inimiga baixa auto-estima.

Como fazer isso? Faça uma experiência, durante uma semana ao acordar diga todos os dias que o seu dia será MARAVILHOSO. Escreva frases que levante sua auto-estima em lugares bem visíveis e leia todos os dias. É importante, acredite.

Pelo uma vez por dia entre em “alfa” (aquele instante relaxado, “zen”) e convença o seu inconsciente de que você pode, quer e consegue! Claro que vai continuar tendo problemas sentimentais, pessoais, financeiros, mas vai estar pronto (a) psicologicamente para resolvê-los racionalmente.

Agora tenha certeza de uma coisa se estiver com a sua auto-estima elevada sozinho (a) ou acompanhado (a) vai ser notado (a).

Mas deve estar perguntando-se: o que isso tudo tem a ver com o parágrafo inicial onde digo que a vida pessoal e a profissional se parecem muito?

Tem. Coloque no lugar desse alguém maravilhoso a empresa onde trabalha e veja como se repete. Quando desempregado ninguém te chama mais para os “happy hour” ou coquetéis de apresentações. Quando você arruma um emprego todos querem sua companhia, saber de tudo e parece que todas as oportunidades surgem. Já dentro da empresa, se estamos num determinado cargo e não conseguimos perceber a importância do mesmo e deixamos nossa auto estima cair, tudo parece despencar. Na vida profissional também vale a máxima:

“O homem que tem confiança em si ganha à confiança dos outros”.


7 thoughts on “Semelhança entre vida pessoal e profissional

  1. Vera

    Muito bom! Acredito realmente no poder de nossa energia, afinal somos seres vivos e dotados da mesma. Existe algo que me deixa intrigada, porque “nós”, os chamados seres racionais, irracionalmente estamos sempre tentando agradar aos outros e não a nós mesmos? talvez se tentássemos agradar a nós mesmos seríamos mais felizes e consequentemente atrairíamos mais os “olhares” certos.

  2. KATIA

    olá, concordo plenamente com vc, auto estima é tudo, sou gordinha mas me acho sexy, me levanto de manhã e sempre digo essa frase no espelho eu me amo( aprendi isso em uma palestra com famosa pediatra e psicologa DR LAURIZA CORTELAZZI), ou seja, auto estima é tudo se vc tem ela vc tem tudo, pode ser uma faxineira dentro da empresa mas isso não faz com que vc se diminua, porque?porque quando amamos a nós mesmo vc pode ser um mendigo ou um rico egoista mas vc encherga tudo lindo, florido, maravilhoso, mas tem um porém se auto estima é demais ela pode estragar algo qe seria maravilhoso, ou seja o seu texto me faz ter a auto estima em um nivel de conceito equilibrado…rsrsrsr espero , adorei esse texto.

  3. KATIA

    olá, é um imenso prazer, ter a honra de ver seus comentários interessantes liga não eu sou doidinha mas amo muito minha amiga, xau até qualquer dia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezessete − dez =