Hora de Mudar

Amor e diferença de idade

Amor e diferença de idade

Amor e diferença de idade

Celine Dion / René Angélil

Quando o cupido flecha dois corações de forma avassaladora é difícil equilibrar razão e emoção. Encontrar casais com grande diferença de idade nos dias atuais já não é raro. Encarando a diferença de idade como um mero detalhe, muita gente vem construindo muitas histórias de amor superando o tempo e o preconceito.

Da ficção das telenovelas e do cinema onde atrizes e celebridades se envolvem com rapazes, na vida real também muitas mulheres estão assumindo romance com homens mais novos e asseguram que vale a pena enfrentar o preconceito da sociedade, sem se importar com o que falam por aí.

Este comportamento que antes era restrito aos homens, aos poucos, vem sendo assumido por muitas mulheres que dizem valer a pena lutar por um grande amor. Todo mundo sabe que ter a mesma idade não é sinônimo de sucesso no relacionamento.

Relacionamento entre pessoas com idades diferentes podem sim ser harmoniosas, desde que, ambos tenham um entendimento do que é uma relação amorosa. Da mesma maneira que pessoas de culturas, raças e credos diferentes também podem ter um relacionamento amoroso muito prazeroso.

Qualquer que seja uma relação amorosa bem-sucedida depende mais da capacidade de entender, dividir, respeitar e ceder do que da idade cronológica, da origem, das raças e credos dos envolvidos. Saber administrar semelhanças ou diferenças é essencial.

Em relação às diferenças de idades temos considerar que hoje as expectativas de vida aumentaram muito e o reflexo da idade podem ser bem diferentes uns dos outros em relação ao seu corpo e cabeça.

Se existem homens e mulheres que já se acomodaram não se cuidam, e que se entregaram física e emocionalmente, hoje encontramos aqueles que têm se cuidado mais, da saúde geral e do corpo, da cabeça e, portanto tem muito mais disposição, flexibilidade, criatividade, que se somam à experiência própria de quem já trilhou um caminho mais longo.

Estar de bem consigo e com a vida ao encontra um(a) companheiro(a) mais jovem tem muita chance de conseguir lidar de forma positiva, com as inevitáveis diferenças que podem surgir. Que diferenças? Uma mulher jovem está descobrindo a vida,  sua sexualidade, lidando com as novidades das sensações e das possibilidades que seu corpo jovem, saudável e com os hormônios a toda lhe proporciona. É mais inexperiente e, portanto pode enxergar problemas e dificuldades onde o homem mais velho sabe que um pouco de tempo e paciência pode resolver muito bem a situação.

Além disso, olhando para a vida de modo geral, a jovem está começando a planejar sua vida e o homem está na fase da colheita dos frutos, o que pode trazer certo descompasso, se isso não for bem administrado. Conversar sobre essas diferenças é o melhor caminho para encurtar os descompassos.

As motivações para um homem buscar uma parceira mais jovem podem ser várias, desde o acaso, uma preferência pessoal até uma “cabeça” jovem num homem maduro.

Da mesma maneira se dá com a jovem que se liga a um homem maduro, pode ser o acaso, pode estar ligado à sensação de segurança, uma preferência pessoal, pelo “complexo de Electra” ou, por que não puro interesse econômico.

Com idades e experiências diferentes, para que o relacionamento seja harmonioso é importante encontrar uma linguagem comum, e que ambos entendam e procurem se colocar no lugar do outro. É mais fácil para a pessoa mais velha que já passou pela idade da mais nova e muito mais difícil para a mais jovem que tem que intuir como se sente a pessoa mais velha.

O homem maduro oferece com sua experiência uma qualidade maior na atividade sexual. Se o homem teve uma vida sexual saudável e ativa durante a vida, ele pode ter um conhecimento muito maior dos segredos e artimanhas do jogo sexual, se preocupa com o prazer da mulher, pois sabe que isso também contribuirá para um maior prazer para ele. Mas não dá para afirmar que todo homem mais velho é assim. Se a vida sexual foi pobre e limitada, ele continuará assim.

Aceitar que existe essa diferença e que ambos terão que lidar de forma compreensiva e positiva para superá-las é fundamental e importante para que a relação seja harmoniosa. Combinar a força criativa da juventude com a força da experiência pode dar bons resultados, mas realmente vai depender do empenho e interesse do casal.

Aceitar as mudanças do parceiro com o passar do tempo e estar consciente e predisposto a isso é que irá determinar a duração dessa relação

O novo sempre assusta. A diferença de idade no amor é um dos inúmeros preconceitos que as pessoas trazem vida a fora e que acabam limitando suas vidas.

Mas, o que importa mesmo é fazer e ser feliz, sem esquecer que nas questões do amor não existem garantias…

Só é possível saber se vai dar certo, tentando. E por que não?

7 thoughts on “Amor e diferença de idade

  1. Clara

    Tenho xx anos e namoro com um rapaz de 26. Não vejo nenhum problema, porque a gente se ama. e não, não tenho nenhum interesse financeiro.

  2. Gabriela

    oi Gente sou Gabriela e tenho 19 anos e estou me relacionando com um cara de 37 anos, ou seja 18 anos mais velho do que eu, Estou muito feliz ele é totalmente diferente dos meus antigos namorados novinhos e cabeça vazia, e é bom saber que hoje em dia isso é muito comum e na minha opinião idade não manda nada e até melhor no comecinho ficava meio insegura com medo do que as pessoas iriam falar, não esqueço do dia que uma amiga minha disse que eu tava louca por me interessar por um homem mais velho, ela disse que daqui uns anos sem perceber eu estaria levando o velho para tomar sol e cuidando dele, achei um absurdo isso, por isso meninas o que importa é sermos felizes , o fato de cuidar de uma pessoa na cadeira de roda ou colocar frauda não tem idade , estamos sujeitos a isso em qualquer idade e em qualquer circunstancia. Por isso gostem sempre de quem tem o melhor a oferecer mas não por interesse mas por amor…
    bjos fiquem com Deus

  3. Cláudia

    Rebeka li seu comentário a respeito do texto e me senti com vontade de também dar meu depoimento. Tenho 31 anos e sou publicitária. Como você também tenho uma opinião positiva e a história da Celine foi um fator decisor para a minha decisão de viver uma experiência que sempre me questionava. Vamos lá: estava eu vivendo a tão famosa “crise dos 30” e acabei por romper com um namorado 3 anos mais novo que eu e que era bom para as baladas mas que não queria nada com nada. Só que as baladas foram ficando numa rotina e eu queria mais. Estava progredindo profissionalmente mas pessoalmente ficando estagnada. Numa conversa sobre o relacionamento percebi que algo estava errado e logo em seguida acabei vendo no celular do dito cujo mensagens de uma garota muitos sensuais e convidativos. Quando fui questionar vi que estava perdendo tempo e ele para parar a conversa simplesmente me deixou falando sozinha. Aquilo me matou e entrei em profunda melancolia ou seria depressão, sei lá. Foi quando numa conversa com um chefe maduro me supreendi com a conversa como ela fluia e me dava prazer, me sentia valorizada e meus pontos de vista aceitos. Aí surgiu todas as dúvidas que muito bem você colocou. No ínicio ele estava só me aconselhando mas comecei a sentir necessidade das conversas só que quando estava conversando com o travesseiro me imaginava exatamente com alguem sem pgada, flacido, sem folego, etc. etc. Só que não estava conseguindo me ver sem a segurança que ele estava me passando. Enquanto eu me encantava ele ficava na dele. Saimos algumas vezes e o clima era de romance mas parecia que ele não tinha pressa. Isso me intrigava e me aproximava mais ainda dele. Totalmente diferente da pressa do meu ex, que só pensava no seu prazer. Finalmente começamos a namorar e aí tambem veio a supresa: “ele era muito melhor que meu ex mais jovem que eu”. E concordo quando diz: parece que os homens maduros estão mais preocupados com a qualidade do que com a quantidade. Cada saída, cada encontro, estão sempre sendo momentos de prazer. Ele se preocupa mais comigo que com ele e sabe exatmente o momento quando deve acontecer. Estou muito feliz e gente ele tem 65 anos e parece um garoto de 30. O gozado é ver as caras que as coroas fazem ao desfilarmos no shopping. Devem pensar que estou afim do dinheiro dele mas creiam estou mesmo afim do prazer que ele me proporciona. Beijos a todas.

  4. Rebeka

    Ola meninas!Tenho 20 anos sou analista administrativa.

    Tenho uma opinião positiva, vou contar um pouco da minha história.
    Eu saía e tava até namorando um rapaz de 18, mas agora só quero o meu sesentão. Alguém sem fôlego num corpo flácido. Era essa a imagem que vinha à minha mente , quando me imaginava transando com qualquer homem com mais de 40. A cena parecia grotesca e só parou de me assombrar quando eu partir para o test-drive e sai com um cara de 62 anos,que tava dando em cima de mim e eu achava que era só mais um homem de meia idade querendo abater mais uma presa jovem,mas sem no momento querer fazer parte do cardápio dele resolvi aceitar. Conclusão: acabei curtindo mais a pegada do madurão, de quem sou namorada, do que do bonitão de 22 anos (estávamos brigados), com quem tive um caso um tempo antes. ”Não pensava que fosse tão bom. É uma experiência tão boa que acho que não conseguiria mais ficar com caras da minha idade.Achei no começo que não ia me acostumar,outro engano pois me acostumei em pouco tempo. ”Minha Família quase tiveram um enfarte mas com o tempo eles se acostumaram e aceitam numa boa. Não tem do que se surpreender, eu sou apenas mais uma que conheci e me encantei por um homem mais velho,não fui a única nem a primeira a escolherem um relacionamento que hoje só vejo como normal.

    A primeira vez que sai com o meu atual namorado, fiquei até louca para transar, mas ele preferiu criar um clima de romance primeiro. Levou-a para jantar, pediu um vinho. Nos dois conversamos bastante e só depois fizemos sexo. ”Não estava acostumada com isso. Com o de 18, íamos direto para o motel.” Entre os lençóis, mais diferenças. Enquanto o mais novo pulava preliminares e queria gozar logo, o novo fez um vasto percurso sobre o meu corpo antes de chegar à atração final. Na minha opinião, os homens mais velhos entendem que é preciso dar prazer à parceira e se sentem bem em fazer isso.Ele me faz sentir tão segura que desde o 1° mês de namoro eu já me consultei com o Ginecologista pra que ele me receitasse uma Pílula Anticoncepcional pois eu queria muito atender ele e abolirmos a camisinha.E esse mito que de velho é cansado não tem nada haver pois ele é tão ativo na vida dele que acho que ele tem mais pique do que eu, tanto no dia a dia quanto no sexo.
    Chega a ser óbvio que a maioria dos homens acima dos 40 anos tenha maior experiência sexual, eles estão mais preocupados com a qualidade do que com a quantidade de sexo e diga-se de passagem o meu tem qualidade e quantidade. Ele é o grande amor da minha vida. Ele é, demorado nas preliminares e segura a ejaculação até eu estar prestes a gozar. Tive outros parceiros antes, mas nenhum como ele” vou logo dissolvendo dúvidas: ”Ele nunca broxou comigo. E não usa Viagra”. ”Os homens de 19 anos só querem saber de gozar três vezes e tomar banho em seguida.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × 5 =