Hora de Mudar

O que fazer para que uma DR funcione?

O que fazer para que uma DR funcione?

O que fazer para que uma DR funcione?

DR feliz

 

 

 

 

O que fazer para que uma “DR” funcione?

Depois de um pouco de risada e sabedoria popular vamos ver como ter sucesso numa DR.

Uma relação tem muitos momentos de felicidade e muito romantismo, mas acaba sempre chegando uma hora que as coisas complicam.

Nesse momento um motivo simples acaba numa discussão daquelas.

Nesse momento, o melhor a fazer é respirar fundo, se esquivar e sair da área de tensão evitar brigas e ter um clima de “bandeira branca”.

Sim, eu sei que não é fácil, mas é o melhor a fazer nessa hora.

 

 

Em qualquer relação existirão conflitos de ideias, desejos, fantasias, sonhos, pontos de vistas e o importante é estabelecer até que ponto o casal quer discutir as diferenças, os problemas e se estão dispostos a administrá-los.

Só nos relacionamos com outra pessoa porque existe uma identificação e achamos que o parceiro tem algo que nos falta. Investimos em outra pessoa esperando realizar nossos desejos.

Quando há um desvio daquilo que foi idealizado o melhor a fazer é sentar e fazer uma DR. Se o casal quer realmente conviver em paz os dois tem que ter algumas atitudes a serem adotadas durante a DR.

É importante que se estabeleça desde o inicio da relação uma comunicação aberta onde cada um pode expor seu ponto de vista sem pré-julgamentos ou preconceitos.

Cada um tem que expor seu ponto de vista abertamente e também saber ouvir o ponto de vista do parceiro.

Aquele que ouve tem que entender que não é uma disputa, uma relação de poder, e sim que é uma relação afetiva e o parceiro tem que sentir que existe uma troca,  portanto ceder é fundamental.

O parceiro sabendo que está cedendo, pode não resolver por completo a questão, mas facilita, isso porque se o parceiro sentir que não existe troca e cumplicidade, ele também vai querer entrar na disputa e aí é briga na certa para ver quem está com a razão. Escute, pondere, e ceda sempre que puder.

O cuidado com o tom de voz e saber lidar com a intromissão de parentes ou amigos que se metem na vida do casal também tem que serem administrador.

Parentes e amigos podem opinar, quando solicitado, sobre esses momentos, mas tem que haver um limite para essa liberdade.

Quando o problema é dinheiro o melhor a fazer é procurar soluções e não os culpados. O casal deve ter metas financeiras conjuntas e trabalharem os dois para alcança-las. Programas mais baratos são uma boa alternativa para acalmar os ânimos.

Diferenças e brigas no relacionamento são normais e podem acontecer com qualquer casal, mas o bom é evitar essas brigas sempre que for possível.

O importante é se desarmar e manter o clima de paz na relação.

Lembre-se as guerras existem, com tantas mortes de inocente unicamente porque os homens não conseguem fazer boas DRs. Sentar, conversar e expor seus sentimento é a melhor forma de viver em paz.

Nada de gritar, veja o tom de voz. A falta de tato nessas horas é a causa mais frequente de brigas entre casais.

Não faça comparações com outras pessoas, se não gosta de alguma coisa converse e fale claramente. Fale o que pensa, mas também ouça e respeite o ponto de vista do parceiro (a).

Quando os problemas surgirem exponha como se sente, use o bom senso que sempre ajuda a evitar os conflitos.

Se o casal tem filhos a escolha da escola ou o tipo de castigo a ser aplicado são as situações em que os pais mais discutem e acabam se desentendendo. Passar por cima da autoridade do outro na frente das crianças é um grande e imperdoável erro.

Conversar o que se curte na cama durante um jantar a dois é uma saída, mas lembre-se o tema pode ser abordado de muitas outras formas.

Epa, para que mesmo se faz uma DR? Se não for para acabar com o relacionamento então é melhor mesmo saber ceder.

Uma DR não quer dizer brigar, quer dizer apenas prefiro assim e você como prefere? Dá para conciliarmos?

Para terminar:

  1. Não se acomode nunca, privilegie os momentos a dois.
  2. Se preocupe sempre com os pequenos gestos.
  3. Cuide de sua saúde e do seu parceiro, isso aumenta a qualidade de vida e dá mais tranquilidade.
  4. Saiba manter o fogo da paixão sempre acesa. Maturidade, cumplicidade, carícias, companheirismo mantem acesa a paixão.
  5. Respeite os espaços do seu parceiro. Todo parceiro vem com família, amigos, hábitos, relacionamentos sociais e profissionais, lembre-se disso.
  6. Na DR mantenha a calma e saiba ceder.
  7. Viva os momentos especiais a dois frequentemente.
  8. Príncipe Encantado ou Princesa só existem em contos de fada. Ter em mente isso ajuda nas horas de crise.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezenove − sete =